Redes sociais guiam perfil consumidor como fonte de informação

Voltar
Redes sociais guiam perfil consumidor como fonte de informação

Nos últimos anos as redes sociais se tornaram de grande relevância para o brasileiro. Algumas pesquisas, de diferentes entidades, apontam o canal como a principal fonte de consumo de informação e esse dado merece atenção das marcas.

Entre as várias pesquisas realizadas podemos citar a pesquisa “Consumo de Notícias do Brasileiro”, realizada pela Advice Comunicação Corporativa em parceria com a BonusQuest, estudou os hábitos de consumo das notícias nas redes sociais e identificou que 78% dos brasileiros usam as redes sociais.  Além disso, as informações consumidas não se referem somente ao segmento de notícias.

As redes sociais no Brasil também são responsáveis por direcionar o consumo de 77% das pessoas. Outro estudo também indica que 7 a cada 10 consumidores usam as redes sociais para obter dicas de seu interesse ou buscar informações sobre determinados assuntos. Também assistem vídeos para se divertir, pesquisam informações antes de efetivar uma compra, assim como participam de promoções, além de acompanhar perfis de marcas e produtos.

Em Rio do Sul, Santa Catarina uma empresa realizada por uma empresa de serviços apontou o mesmo caminho. De acordo com a pesquisa os consumidores regionais usam a internet como principal fonte de informação, seja para a busca de serviços ou produtos. Além disso, a pesquisa apontou que mesmo um segmento profissional específico, como os advogados (65%), prefere a internet para identificar dados.

Novos negócios

Redes sociais guiam perfil consumidor como fonte de informaçãoA Microsoft entrevistou 12 mil internautas, em 12 países, com o objetivo de traçar um panorama do impacto da tecnologia pessoal em questões cotidianas. O levantamento mostrou que mais de 80% dos brasileiros acreditam que a tecnologia pessoal ajudou a melhorar a inovação no campo dos negócios.

Atrás somente da Indonésia, o brasileiro é o povo mais otimista sobre o impacto positivo da tecnologia como combustível para a criação de ideias inovadoras dentro de empresas. A percepção favorável é mais comum em países emergentes, onde 76% disseram acreditar na tecnologia pessoal como um fator que impulsiona inovação nos negócios.

O brasileiro também é um dos mais otimistas sobre o poder que a tecnologia tem para ajudar na criação de novos negócios, com índice que só perde para a Indonésia. Para 82% dos brasileiros ouvidos, a tecnologia pessoal impacta diretamente a habilidade de criar uma nova empresa.

Consumo por vídeos

Dados do Facebook no Brasil e no mundo apontam que o futuro do consumo de informação nas redes sociais caminha para o compartilhamento cada vez maior de vídeos em diversas plataformas e com variedade de conteúdos. É o que afirmou o diretor de parcerias para a América Latina do Facebook, Luis Olivalves.

Sobre informações falsas

Com um fluxo cada vez maior de informações e as pessoas sendo fontes de conteúdos, o surgimento de informações falsas também se ampliou. Cerca de 42% dos brasileiros já compartilharam notícias falsas.

De acordo com a pesquisa, apenas 39% dos brasileiros afirmam ter o hábito de checar a fonte da informação. Apesar de as pessoas estarem cientes da existência de notícias falsas, ainda assim, o compartilhamento de informações inverídicas acontece  em alta escala.

Contra partida de informações

Ao mesmo tempo que os usuários consomem informações, eles oferecem dados preciosos para as marcas.

É possível considerar que coisas simples como a satisfação com um serviço ou produto, hábitos e gostos ligados ao consumo, assim como preferências e afinidades sejam coisas compartilhadas entre amigos e conhecidos sem grandes problemas. Isso porque prezamos por alertar e recomendar situações em que fomos menos ou mais felizes.

No contexto do marketing essas informações são valiosíssimas. Elas traçam o perfil de consumo de uma pessoa e inclusive as influências de consumo sofridas por ela. O melhor de tudo é que os próprios consumidores ofertam essas informações de graça, partindo do seu próprio hábito de compartilhar o que pensam.

Cabe as empresas filtrarem do seu público alvo as informações que poderão orientar suas campanhas e até mesmo identificar novas oportunidades de negócios.

Confira algumas dicas para ampliar os resultados com esta ferramenta:

  • Esteja onde o seu público está

Ao conhecer o seu público-alvo, você entenderá quais são as redes sociais mais usadas por ele e qual o seu comportamento dentro de cada plataforma. Assim, Redes sociais guiam perfil consumidor como fonte de informaçãovocê saberá também em quais canais a sua marca deve estar (afinal, você não precisa estar em todas as redes) e como ela deve se comunicar com essas pessoas para ganhar sua atenção.

  • Tenha uma estratégia ampla

A internet é um meio de comunicação dinâmico, que favorece o improviso e o fluxo contínuo de informações. Ainda assim, para ter êxito nas redes sociais, é preciso fazer um planejamento do conteúdo que será publicado. Quando se cria uma rotina e se tem processos, o material tende a ter mais qualidade.

  • Personalize o conteúdo

O número de curtidas ou de seguidores ainda merece atenção, mas o engajamento por meio de comentários é uma métrica mais relevante para avaliar o desempenho da publicação. Para tanto, a proposta de conteúdo da marca deve ser original, bem como instigar o público a tomar uma ação.

Além disso, a comunicação da empresa deve ter um tom pessoal, como se um indivíduo falasse com outro — tanto que algumas marcas chegam a usar personagens para tornar a interação mais próxima.

  • Fuja da linguagem da publicidade tradicional

As redes sociais não são ambientes propícios para utilizar a linguagem da publicidade tradicional, que é focada nas vendas, na marca ou no produto e que não agrega valor às pessoas.

Ao invés disso, você deve oferecer conteúdos relevantes para o público, com uma linguagem mais leve e natural, como se fosse uma pessoa real publicando, com o objetivo de criar um relacionamento. Afinal, as redes sociais trouxeram para o marketing uma nova maneira de divulgar a sua empresa, por isso a abordagem também deve ser diferente.

Avaliação de Marketing Digital

 

Imagens relacionadas

Voltar
Carregando...
Top