Mobile e o avanço dos conteúdos digitais

Voltar
Mobile e o avanço dos conteúdos digitais

Há dados que são realmente surpreendentes, mesmo que não tragam nenhuma novidade. Como o fato de que em média, em um dia, olhamos 150 vezes para a tela de nosso celular.  O acesso remoto a internet desmistificou a rotina de “se dedicar a isso” ao usar as versões desktop. Hoje olhamos a tela do celular por várias razões. O celular substituiu o relógio e o GPS. É nosso guru na hora de tirar dúvidas, de consultar preços, de manter contato de diferentes formas com os amigos.

E são nesses momentos que o usuário é tomado por vários momentos de tomada de decisão. São nessas interações com a tecnologia mobile que ele criará novas percepções, experiências e principalmente, preferências. Então, parece lógico que seja necessário incluir nas estratégias de marketing digital o uso desses momentos como aliado.

No entanto, a variedade de informações fornecidas é imensa e se diferenciar é fundamental para conquistar o sucesso de campanhas ou a preferência do consumidor. Para isso a aposta em conteúdos relevantes é fundamental. Mas, da mesma maneira como mudamos nosso comportamento, os conteúdos digitais exigem mais assertividade, personalização e criatividade. Tudo isso, sem esquecer as particularidades de cada pessoa que navega por esse mundão de dados.

O acesso a portais e redes sociais por dispositivos mobiles é cada vez maior. A Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada pelo Instituto Brasileira de Geografia e Estatística (IBGE) demonstrou que os smartphones ultrapassaram os computadores e se tornaram os aparelhos preferidos do brasileiro para se conectar à internet já em 2014. Outros dados também demonstram que há mais aparelhos do que habitantes no país.

E assim, os conteúdos focados nessa experiência também apresentam dados relevantes para as novas estratégias digitais. Por exemplo, 35% da população consome vídeos por esses dispositivos. Mas, o que isso significa?

Em tradução livre, significa que é preciso disponibilizar conteúdos instantaneamente. Que é preciso considerar a nova exigência de mercado: tamanho de telas diferentes, conexões instáveis e a paciência reduzida dos usuários.

Além disso, os próprios mecanismos de buscas de conteúdos já consideram como diferencial os conteúdos criados para melhor se adaptar a essas exigências. As empresas que investem em conteúdos, e que aqui cabe lembrar que não falamos somente de textos, tem conquistado maior relevância.

A dica para bons conteúdos então é não enrole. Pense em conteúdos que carregarão rápido, que vão direto ao ponto e que levem algo essencial as pessoas. Isso o distinguirá do mais do mesmo que existe quando o assunto é marketing digital.

Imagens relacionadas

Voltar
Carregando...
Top