Sem resultados nas redes sociais? Defina melhor sua estratégia

Voltar
Sem resultados nas redes sociais? Defina melhor sua estratégia

Toda ação de marketing tem o objetivo de trazer resultados positivos. Se esses resultados estiverem alinhados com uma estratégia macro, onde objetivos e metas foram traçados, melhor ainda. Mas, a verdade é que muitas empresas investem em redes sociais apenas como um depósito de conteúdo. E, aquelas que avaliam os resultados, nem sempre tem indicadores coerentes para traçar um novo caminho.

Dentro desse contexto o Agile Marketing surge como uma alterativa. Enquanto o marketing tradicional faz projeções de ações de maior impacto e de investimentos mais expressivos, o Agile Marketing aposta em pequenas ações como experimentos e nos resultados obtidos através delas, além da análise dos dados obtidos.

Além disso, a estratégia que se encaixa perfeitamente em redes sociais está mais comprometida com as metas de negócios e os ajustes necessários podem ser feitos sem grandes impactos no investimento inicial.

Mas, se a impressão é de que o modelo exige pouco conhecimento ou trabalho, ela está equivocada. O Agile Marketing serve também de subsídio para o marketing tradicional, que se planejado de forma efetiva, considerará todos os dados obtidos até então.

No entanto, para que tudo isso funcione de fato é preciso entender que o planejamento digital é uma trilha e não um trilho fixo, que limita a mudança do trajeto. Sem o retorno esperado? Mude. Sem ROI adequado? Mude. Sem resultados? Mude. Longe da meta? Mude!

Resultado em Redes SociaisMas o que fazer quando o resultado não vem?

A mudança de estratégia tem como base as avaliações. É preciso saber o que deu errado para corrigir. Se isso não é possível, o primeiro passo é estabelecer para a próxima campanha, quais indicadores serão utilizados em sua avaliação. Esses indicadores podem ser construídos em conjunto com a equipe ou com a agência e devem estar alinhados com a meta do negócio.

Primeiro garanta o básico

O principal ponto da competitividade é o equilíbrio. Assim, garanta que o básico do marketing digital esteja feito, e bem feito, na sua empresa. Site no ar, conteúdo atrativo, contatos diretos disponíveis, produtos suficientes para suprir a oferta... Enfim, tudo o que envolverá suas ações deve estar em um check-list.

Nem só de datas comemorativas vive o homem

Projetar ações de curto prazo, não elimina as ações de longo prazo. Pensar em estratégias fora das sazonalidades é fundamental para quem deseja construir referência ou autoridade. Quando bem trabalhadas essas ações pontuais auxiliarão a empresa a ganhar espaço entre diversas possibilidades que o consumidor pode encontrar.

Devo insistir nas redes sociais?

A empresa Rock Content entrevistou 1030 empresas, sendo a maioria agências de marketing e publicidade, e reuniu os dados em um relatório, o “Social Media Trends 2017”. De acordo com essa pesquisa, os quatro principais benefícios que as redes sociais oferecem são: oportunidade de divulgar a marca, engajar a audiência, aumentar tráfego no blog/site e ampliar as vendas e o número de clientes.

A plataforma mais utilizada pelas empresas brasileiras ainda é o Facebook com 97,6% da preferência. O Instagram é a segunda colocada com 63,3% e em terceiro lugar está o LinkedIn com 46,2% da preferência.

Se o foco for vendas, a Revista Forbes traz outro dado interessante. Segundo um levantamento feito por ela vendedores que usam as redes sociais profissionalmente fecham 79% de vendas a mais do que os profissionais que não usam. O dado mostra o quanto os vendedores devem estar atentos a presença nas principais e mais estratégicas redes sociais como Facebook e Linkedin.

Precisando de novas ideias?

Justamente por incluírem as redes sociais em suas estratégias de marketing é que as empresas estão sempre pensando em novas formas de se relacionar com seus clientes. Nesse contexto algumas tendências foram fortalecidas.

01 – Live

A estratégia ganhou força com as mudanças no Facebook e Instagram, mas poucas pessoas fazem uso das transmissões ao vivo para divulgarem produtos ou serviços. Aqueles que se arriscam e conseguem criar campanhas originais e com foco específico para esses canais, acabam criando proximidade com os clientes.

02 – Realidade virtual

Se há um assunto que dá início a toda criação é a experiência do cliente com a marca. Assim, um recurso que vem sendo bastante utilizado é a realidade aumentada e virtual. Fazer o público se sentir parte do que você faz e permitir que ele experimente o que você pode oferecer pode ser a chave certa para conquistá-lo.

03 – Influenciadores

O ceticismo dos consumidores diante da publicidade, trouxe um novo perfil de formadores de opinião a tona: os influenciadores. Como as pessoas estão mais dispostas a acreditarem em opiniões do que em comerciais, as marcas tem apostado em influenciadores para fazer sua divulgação. Vale ressaltar que nesta estratégia não deve haver limitações. Os influenciadores irão abordar o que achar mais pertinente a experiência que tiveram. Por isso, é preciso ponderar sobre as vantagens e desvantagens.

Cabe no entanto ressaltar que cada modelo de negócio exige uma análise personalizada. A elaboração de estratégias de curto ou longo prazo deve considerar os objetivos, o perfil do público e o histórico da empresa na web. A verdade é que não existe uma receita. O sucesso de cada ação está em analisar, avaliar e se preciso mudar.

Imagens relacionadas

Voltar
Carregando...
Top